Novas Regras FIES 2020

Se você está procurando financiamento para os seus estudos, mas precisamente financiamento através do FIES. Saiba que para isso é necessário que você conheças as novas regras FIES 2020 e como essas mesma influenciam em você ser aprovado ou não no programa. Saiba nesse artigo, quais são essas novas regras FIES 2020 e o que muda de fato para você aluno.

O FIES é um programa que foi criado em 1999, e desde aquele ano vem ajudando milhares de alunos em todo o país a darem continuidade aos estudos. O FIES 2020 significa “Fundo de Financiamento Estudantil”, um programa vinculado ao Ministério da Educação (MEC).

Resultado FIES 2020
Resultado FIES 2020

Desde o ano de 2010 que o FIES ganhou um novo formato, e se você ainda não sabe quais são as mudanças nas novas regras FIES 2020. Precisa me acompanhar neste artigo, pois a partir do próximo parágrafo irei te mostrar todos os detalhes. Confira!


Novas Regras FIES 2020

Algumas alterações foram realizadas no programa desde a sua criação com o intuito de deixa-lo cada vez melhor. Essas mudanças também podem ser chamadas como as novas regras FIES 2020.

Uma delas diz respeito à taxa de juros. Pois como se sabe, todo financiamento realizado adota uma porcentagem e pode também definir um período de carência para facilitar a negociação.

Novas Regras do FIES 2020
Novas Regras do FIES 2020

Pois bem, no FIES 2020 a taxa de juros é uma das mais baixas do mercado que é de 3,4% e um período de carência de 18 meses. Talvez você esteja se perguntando:

E o FIES 2020 possui um período de amortização?
A resposta para a sua pergunta é: “Possui sim e é de 3 vezes o período de duração regular do curso”.

Em outras palavras, a taxa de amortização funciona da seguinte forma:

  • Você deve multiplicar por 3 o período regular de duração do seu curso considerando o período de 12 meses.
  • Se, por exemplo, o seu curso tem a duração de 4 anos é só multiplicar 4 x 3 que dará como valor total o número 12;
  • O qual corresponde ao tempo em anos que o seu financiamento será dividido e que terá como prazo para fazer a quitação.

Taxas de Juros do FIES 2020

Regras FIES 2020

Ainda sobre os juros, as taxas adotadas pelo FIES são consideradas a melhor opção para quem precisa fazer o financiamento estudantil. Isso porque a mesma gira em torno de 6,5% ao ano.

As novas taxas já começam a valer em 2020 para quem fizer o aditamento FIES 2020. Cá para nós, não poderia ser diferente, uma vez que o objetivo do programa é o de auxiliar os jovens universitários que precisam estudar.

Taxas de Juros FIES 2020
Taxas de Juros FIES 2020

Porém que não possuem condições financeiras suficientes. Então fique de olho nas novas regras FIES 2020 e saiba assim quem poderá realizar a sua inscrição no FIES.

Afinal, nem todo mundo poderá garantir a sua vaga no programa.


Mudanças FIES 2020

Um dos objetivos do FIES 2020 é promover a inclusão social como forma de diminuir as desigualdades sociais. Para isso, estipulou novas regras FIES 2020 que visam promover tal perspectiva.

Para ter ideia, mais da metade de todas as vagas disponibilizadas ao FIES devem ser ocupadas por universitários. Os quais estejam estudando os cursos prioritários, que são aqueles que pertencem a áreas como:

  • Engenharias;
  • Formação de professores e;
  • Da saúde.

Aqueles estudantes que já possuem um diploma de alguma instituição de ensino superior também podem se candidatar ao financiamento FIES. Mas para isso é importante que conheçam todos os requisitos exigidos. E realizem a inscrição no SisFIES 2020 dentro do período correto.

Novos Critérios FIES em relação as novas regras FIES 2020

Um dos critérios utilizados pelo FIES para a seleção de alunos a serem contemplados refere-se à renda familiar.

Antes das alterações, a renda bruta mensal por pessoa deveria ser de até 2,5 salários mínimos. Todavia, este critério recebeu uma ampliação, pois agora podem realizar a inscrição FIES 2020 aqueles que possuem renda máxima de 3 salários mínimos.

Critérios do FIES 2020
Critérios do FIES 2020

Além disso, as regiões prioritárias para o recebimento do FIES são as microrregiões (conforme a classificação realizada pelo IBGE). Antes, eram contemplados os universitários que se encontravam nas regiões:

  • Norte;
  • Nordeste;
  • Centro-Oeste.

Consequentemente, com esta nova regra, a distribuição de vagas é realizada de acordo com alguns importantes critérios, a saber:

  • Demanda por ensino superior e;
  • Também por financiamento estudantil, assim como o IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) de cada município.
1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...